Sobre os Florais de Bach

 
 

Florais de Bach

A Hierarquia dos Florais

Podemos, além dos sete grupos, dividir os florais de forma hierárquica, colocando em primeiro lugar os doze primeiros florais descobertos por Bach, também chamados de doze curadores ou as doze personalidades, pois Bach concentrou neles as personalidades básicas do ser humano. São eles:

As doze personalidades: Mimulus, Clematis, Impatiens, Gentian, Agrimony, Vervain, Cerato, Scleranthus, Rock Rose, Centaury, Water Violet e Chicory.

Os sete auxiliares: Olive, Vine, Wild Oat, Rock Water, Gorse, Heather e Oak.

E os assistentes: Aspen, Beech, Hornbean, Pine, Star of Bethlehem, Walnut, Cherry Plum, Chestnut Bud, Holly, Larch, Sweet Chestnut, White Chestnut, Crab Apple, Elm, Honeysuckle, Red Chestnut, Willow e Wild Rose.

 A indicação dos Florais

Como cada pessoa é única e cada tratamento também é único. Podemos usar os florais por um período curto e já conseguirmos o equilíbrio desejado.

Se estivermos passando por fases difíceis ou por processo de autoconhecimento e desenvolvimento, os florais poderão nos equilibrar sempre que necessário, a cada novo sentimento, a cada emoção experimentada, a cada situação vivida. 

  • A Terapia Floral tem caráter de autocura, como preconizado pelo Dr. Edward Bach.
  • Ela fundamenta-se na busca da auto -percepção consciente de emoções, pensamentos e atitudes e no cultivo daquelas virtudes e qualidades que nutrem a alma e a consciência humana

Portanto esta Terapêutica tem caráter preventivo, podendo agir antes da manifestação emocional, mental ou física da desarmonia. Na prática terapêutica alguns sintomas emocionais, mentais ou físicos tendem a desaparecer quando encontramos as suas verdadeiras causas.

Mas, quando o sistema físico, mental ou emocional do indivíduo, encontra-se comprometido, ela deverá ter uma atuação complementar aos cuidados médicos, psiquiátricos ou psicológicos necessários e adequados.

Sua indicação deve ser feita por Terapeutas Florais, devidamente habilitados.