2011- As Energias de um Ano 4

A Energia do Quatro

2011: O Ano Do Equilíbrio, do Trabalho, da Construção, Organização.

 O ano universal afeta todas as pessoas da mesma maneira e com vibrações mais fortes ou fracas em cada um de nós. Segundo a numerologia, 2011 será regido pelo número QUATRO e a energia que irá envolver o Planeta Terra e seus habitantes durante todo o ano será a de um movimento interno individual e coletivo rumo ao equilíbrio.

O 4 pertence ao Elemento Terra, trata-se portanto de um número material. Quando pensamos em matéria, pensamos no corpo físico, nos bens materiais, no dinheiro, no trabalho.  É um ano de “fazer”, de colocar em prática, o que se aprendeu. Porém este ano não é tão prático como à primeira vista possa parecer. Também nos trará desafios do ponto de vista emocional. É um ano forte, que nos irá marcar a todos com a sua energia.

 O ano de 2010 foi um ano 3, e portanto, de alguma forma ele apresentou-nos desafios ao nível da criatividade, da alegria, da prosperidade, da expansão em todos ou em vários níveis da nossa vida.

Fizemos outras escolhas e a poderosa energia do3 trouxe-nos para outros patamares. “Obrigou-nos” a ir mais longe, a saltar barreiras, a vencer dificuldades e, portanto, é natural, que à medida que o fim de 2010 está próximo, a nossa vida nos pareça um pouco caótica ou confusa, se não toda, pelo menos alguns dos seus aspectos. Por isso, 2011 é o ano ideal para organizar e colocar em ordem essas áreas da nossa vida.

Por outro lado o ano de 2012, terá uma energia 5. Será um ano de agitação e mudança profundas em todos os níveis do nosso Ser, e aqui não estou me referindo as tão faladas e discutidas previsões para 2012. Refiro-me apenas às ferramentas, capacidades e habilidades de que dispomos para trabalhar ao nível da evolução do Ser. Podemos e devemos usar os egos, a estrutura humana, na sua totalidade e complexidade para o crescimento do Ser.

Portanto, o ano de 2011 (ano 4) é o peso no equilíbrio na balança, que permite um tempo e um espaço para equilibrar a organização do caos deixado pelo ano 2010 (ano 3), onde quer que ele se encontre na nossa vida e a preparação para aceitar e dar as boas-vindas às mudanças, às alterações, aos altos e baixos, que eventualmente ocorrerão na nossa vida em 2012 (ano 5). 

Esta energia do 4 é essencial para restabelecer, com rigor, e na prática, a ordem no nosso Ser. Então vamos fazer uma receita de bolo, um coquetel, um salgado, ou uma vitamina, você decide o que fazer para alcançar esse equilíbrio, (como se existisse uma receita!), mas vamos tentar, então vamos adicionar, coloque os seguintes ingredientes: Disposição, Objetivo e Objetividade, Ordem, Prudência, Organização, Solidez, Consistência e muitas doses de Paciência, acrescente um pouco de Cautela, a gosto.

A validade da receita pronta é de prazo indeterminado porque o Equilíbrio é um prato de muita durabilidade. Não coma pelas beiradas. Vá direto ao centro que é onde fica a essência do prato. Não pese em nenhuma balança, pois o equilíbrio é um prato que, quando pronto, se come quente, ou frio e é de uma leveza incomensurável.

O custo da receita é excelente porque outro (e indispensável) atributo do número QUATRO é a economia! E, se não acertar o ponto da receita de primeira vez experimente acrescentar um ingrediente a mais: a disciplina para a repetição mais uma vez, ou algumas vez mais. Mas, de modo geral, o equilíbrio do quatro é um prato de muita praticidade no modo de se fazer.

E, considerando que quase ninguém gosta de fazer uma refeição sozinha, chame todos os que você ama (perdoe os que você odeia ou sente mágoa e chame-os também!) para uma sagrada refeição, e compartilhe com todos o seu equilíbrio, bem quentinho, em grandes porções individuais.

 Com essa “receita” preparamos nosso Ser para um estado de aceitação interna, para o que vier, permite uma maior tranqüilidade interior e uma maior capacidade de resposta perante uma dificuldade.

Assim é como devemos encarar o ano 2011: como se fôssemos preparar um grande evento em 2012. Quanto mais organização e rigor imprimirmos à nossa vida, menos sobressalto terá em 2012, e mesmo assim devemos permanecer com espírito de grande abertura para a possibilidade de uma grande mudança

Não há nada, que nos impeça de ser felizes e organizados! Então não se assuste com o rigor e organização. E é claro que utilizar as energias na direção oposta, traz, naturalmente, o resultado oposto! É óbvio, mas é sempre bom lembrar. Agora é só aguardar 2011 chegar!

Com o 11 você abra mão do conservadorismo que tanta segurança traz e ouse em experimentar a alquimia interna que cozinhar a receita do equilíbrio poderá lhe trazer! E bom apetite!

 Na prática, este ano 4 pede-nos para colocar o nosso foco em aspectos como:

– Corpo físico: saúde, alimentação, forma física, bem-estar interior e imagem exterior;

-Família: manter a família unida, fazer a família participar em tudo, atribuindo tarefas específicas para cada um, de acordo com a idade e com a personalidade e organizar momentos de encontro harmoniosos;

 Casa: organização, manutenção, limpeza, arrumação, criação de espaços práticos à nossa medida, sobretudo onde nos sintamos bem;

– Trabalho: reveja a sua situação: está feliz ou infeliz? Por quê? Se não pode mudar de emprego, o que é que pode alterar no atual e como? Faça uma lista das suas tarefas, organize-se! Se for preciso, peça ajuda aos colegas, aos chefes. Fique atento ao que se passa ao seu redor, previna-se. Não espere que o problema venha lhe procure, adiante-se aos imprevistos, encontre soluções criativas, pense como um líder e aja com determinação, assuma os seus êxitos, mas assuma também os seus erros, não empurre a culpa para os outros.

Gostaria de comentar que o ano 2011 tem mais uma particularidade à qual não se pode ficar indiferente, que é o fato de terminar em 11. Na realidade, as datas que iremos escrever, serão quase sempre, terminadas ou começadas (depende da forma como escrevemos a data) em 11.

Ex: 01 de Janeiro de 2011 será 01/01/11 ou 11/01/01. E assim sucessivamente, portanto o 11 estarão na ordem do dia, por assim dizer. Numerologicamente, os 11 estão associados entre muito outros aspectos aos relacionamentos (como me relaciono comigo mesmo e como me relaciono com os outros), à intuição e à capacidade ou habilidade de ver mais longe.

 Assim, estas energias marcarão a diferença de um “simples” ano 4, pois o 11 é um número mestre e portanto a exigência desta vibração é maior, relativamente à vibração do 2.

Se dividirmos 2011, obteremos 20/11, o que nos remete automaticamente para a vibração 2.

Isto é, 20 = 2 + 0 = 2 e 11 = 1 + 1 = 2.

O 2, por sua vez, remete-nos para o aspecto emocional da existência, já que o 2 pertence ao Elemento Água. Assim, este ano também nos pede para olharmos para o aspecto emocional em nós, tantas vezes incompreendido e mal integrado, sendo por isso, o causador de inúmeros obstáculos nas nossas vidas.

Assim, podemos afirmar que temos um ano para integrar dois aspectos o material com o emocional. Tarefa nada fácil!

O 2 pede-nos para detectar o nosso juiz interno, aquele que continuamente nos julga, nos critica, nos faz sentir inadequados, com um sentimento de não pertencermos a tal lugar, tribo, etc., e pouco ou nada merecedores daquilo que temos e daquilo que somos. O mesmo juiz que também está sempre presente quando analisamos os outros de forma displicente, negativa, julgando e criticando tudo em nosso redor. Aquele juiz que ilusoriamente nos faz sentir acima do outro (seja o outro quem for). Esta energia destrutiva, quer para nós, quer para os outros, pode e dever ser trabalhada individualmente de forma sistemática e rigorosa, o que na prática, trará conseqüências benéficas para o bem do Todo. SOMOS TODOS UM.

O 2 também nos pede mais harmonia e equilíbrio. Para isso, necessitamos em primeiro lugar, de querer trazer esse equilíbrio e essa harmonia para a nossa vida. Usar a vontade é fundamental. E em segundo lugar, precisamos de toda a coragem que pudermos reunir para alcançar este objetivo.

Dos sete antigos e clássicos pecados capitais, um dos que se refere ao número quatro é a preguiça! Ah! A sombra fresca da preguiça que nos alimenta a improdutividade, ou que é a máscara que disfarça (ou tenta disfarçar) a nossa (nem sempre evidente) incompetência decorrente da nossa negligência com nosso aprimoramento pessoal; ou é a máscara da nossa indisciplina que nos gera comportamentos de deslealdadedescuido conosco e/ou com os outros; ou é a máscara da nossa inabilidade em lidar com a rotina que nos leva a burlar os afazeres diários e nos entregamos à teimosia de insistir em achar que devemos deixar para amanhã o que poderíamos fazer hoje e cedemos à postergação.

Outro pecadinho que corresponde ao lado sombra do quatro é a avareza! Sim, ela que tantas vezes vem disfarçada de economia, de busca do equilíbrio material e financeiro nos faz cair num redemoinho que nos arranca da vibração da prosperidade e nos leva a uma compulsão por um acúmulo material doentio que, muitas vezes, somos a forma de expressão do nosso medo de não conseguir ter abundância sempre, ou o medo de ter e vir a perder…, e quem vibra assim, nem se equilibra, nem prospera. 

O ano de 2011 será regido pela carta de Tarô: “O Imperador”.

Saúde

Com a regência da carta do Imperador, que tem por número o quatro, 2011 nos alerta para a necessidade de cuidados com o corpo físico, de um modo geral. O quatro é representado pela figura do quadrado que nos remete à realidade material por dizer respeito aos quatro cantos da Terra, ao mundo físico e à experiência corpórea.

Na carta o Imperador está sentado em seu trono e esta posição expõe coluna e membros inferiores a uma maior vulnerabilidade, além de remeter ao risco de sedentarismo e de todas as enfermidades que dele decorrem. Para ter e/ou manter a saúde em 2011 será necessário fazer atividade física, dar movimento ao seu corpo.

A energia mental também vai requerer atenção especial porque o Rei tem grande demanda de decisões a tomar e pode experimentar cansaço mental em nós que estaremos sob a regência da energia trazida por ele.

Cor – verde: Simboliza a fecundidade e a natureza, está equilibrando e está renovando, induz à passividade.

Gema: esmeralda.

Metal: ouro

Chakra: Muladhara – Básico – 4 pétalas.

Característica do ano: Feminino-passivo.  Construção, ordem, serviço, limitação.

No plano profissional:  Ano  de construção.

Plano pessoal: Realização no campo financeiro, comercial ou profissional.

Plano espiritual: Sentimentos religiosos

Plano mental: A certeza e a concentração.

Expressão: Momento para se realizar com o trabalho.

Direcionamento: Dedicar-se à construção de algo.

Conselho: Ano para organizar e poupar. 

Para concluir, podemos afirmar que o ano 2011 é um ano trabalhoso, um pouco austero, talvez, mas necessário para preparar com antecedência o ano 5 em 2012 que por inerência da sua energia, é particularmente rico em transformação, em mudança, em novidade, e que rompe muitas vezes (para não dizer sempre) com a ordem estabelecida, isto é, com aquilo a que nos acomodamos há demasiado tempo, não querendo sair da nossa zona de conforto!

*Solicite seu mapa numerologico para conhecer suas energias pessoais.* 

A todos um Próspero 2011, com muita Luz, Paz, Prosperidade e Sabedoria.

Namastê!