A Arte de Ser Luz

Energia

“Somos estrelas de bem-aventurança.

Cada um de nós é um sol.

Pensar nisso é evocar essa luz.

Sentir-se irradiante nesse mundo – tão cheio de pessoas carregando mágoas e expostas a diversos tipos de suscetibilidades energéticas -, é tornar-se rico de possibilidades espirituais.

Ser consciente dessa luz é viver em abundância interna.

A matéria é energia condensada. E a energia é matéria sutilizada.

Logo, tudo é energia em graus variados de densidade.

Por isso, os mestres herméticos da antiguidade diziam que ‘tudo é luz!’

E eles estavam corretos: luz é vida; é movimento; é vibração; é energia.

A energia reflete o que pensamos, sentimos e fazemos uns com os outros.

A qualidade da nossa energia depende da qualidade de nossa manifestação – interna e externa -, na vida.

Quem vibra com o que faz, irradia uma energia que impulsiona aos outros na direção dos mesmos interesses e afinidades.

E o semelhante atrai o semelhante…

Então, quem quer mais luz, que seja luz!”

– Wagner Borges –

P.S.:

“O que anda no teu alento e brilha nos teus olhos, é prana*.

Vemos, ouvimos, apalpamos, saboreamos, cheiramos e pensamos por meio do prana.

O sorriso de uma bela mulher, a melodia de uma música e as palavras do orador nascem do prana.

Prana é energia.”

Swami Vivekananda

– Nota:

* Prana – do sânscrito – sopro vital; força vital; energia.

Boas energias e com o carinho de sempre…